Congregação Judaica Shaarei Shalom – שערי שלום

Tempo de leitura: 2 Minutos

A palavra “Tetzaveh” significa “ordenar” ou “mandar”, e é derivada do verbo hebraico “tzavah”, que tem esses significados. Nesta parashá, que é a terceira da sequência no livro de Êxodo (Shemot), encontramos as instruções detalhadas para a fabricação das vestes sacerdotais, bem como a ordenação dos sacerdotes e a construção do altar para os sacrifícios.

Resumo da Parashat Tetzaveh:

Na Parashat Tetzaveh, D’us ordena a Moisés que mande os filhos de Israel trazerem azeite puro para a iluminação na tenda da congregação. Também ordena que se façam as vestes do sumo sacerdote, bem como as vestes dos sacerdotes comuns. Detalhes específicos são dados sobre o éfode, o peitoral, o manto, a coroa e as túnicas dos sacerdotes. Além disso, D’us instrui Moisés sobre a ordenação dos sacerdotes e a preparação do altar para os sacrifícios.

Comentários Talmúdicos:

O Talmude, uma obra central da literatura judaica, contém uma vasta quantidade de comentários e interpretações sobre os textos bíblicos. Um exemplo de um comentário talmúdico relevante para a Parashat Tetzaveh pode ser encontrado no Tratado Yoma 22b, onde é discutido o significado e a importância das vestes sacerdotais.

“Encontramos três vestimentas na sacerdócio que não são encontradas em todas as nações do mundo. E são elas: o éfode, o peitoral e o turbante. Todas as nações têm um turbante, tanto para o sumo sacerdote quanto para o sacerdote comum. Mas Israel tem sete, um para cada tribo, e eles tinham sete turbantes. Portanto, é dito (Números 7): “túnicas, calções e turbantes”…”

Tratado Yoma 22b

Comentários Rabínicos Sefaraditas:

Os rabinos sefaraditas têm uma rica tradição de comentários e interpretações sobre as Escrituras Sagradas. Um exemplo de um comentário rabínico sefaradita relevante para a Parashat Tetzaveh pode ser encontrado nas obras do Ramban (Rabbi Moshe ben Nachman), também conhecido como Nachmânides.

“E este é o semblante do trono e a luz do relâmpago, que o Senhor colocou no meio de seus sacerdotes e os restantes de seus piedosos, para alertá-los para o contrário da face de D’us, como está escrito na Torá…”

Ramban, Comentário sobre Êxodo 28:3

Comentários Cabalísticos:

A tradição cabalística, que explora os aspectos místicos e esotéricos da Torá, oferece insights profundos sobre a Parashat Tetzaveh. Um exemplo de um comentário cabalístico relevante pode ser encontrado nas obras do Zohar, uma obra central da Cabalá.

“E não há santidade senão a união com o Santo, abençoado seja Ele, e o Santo, abençoado seja Ele, não se une senão com o sacerdócio. E a Shechinah se conecta com ele por meio do guardião do Shabat, e esta é a regra. Portanto, o Santo, abençoado seja Ele, ordenou que este tempo fosse guardado pelo sacerdócio que guarda o Shabat.”

Zohar, Parashat Tetzaveh

Conclusão

O significado de Tetzaveh, que se refere à ordem e ao comando de D’us para Moisés, é refletido nas diferentes abordagens e interpretações dos textos sagrados pelos comentaristas rabínicos, sefaraditas e cabalísticos. Assim como D’us ordenou a Moisés na Parashat Tetzaveh, os estudiosos judaicos recebem a “ordem” de explorar e compreender as Escrituras Sagradas, cada um contribuindo com sua perspectiva única para a compreensão e aprofundamento do significado dos textos.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *