Congregação Judaica Shaarei Shalom – שערי שלום

Tempo de leitura: 11 Minutos

 

  1. Introdução – Por mais de 65 anos, a Agência Judaica para Israel e os seus parceiros têm mantido uma promessa inabalável com o povo judeu: trazer qualquer judeu, a partir de qualquer lugar do mundo, para a segurança em Israel.

Desde 1929, a Agência Judaica tem facilitado a Aliá (imigração para Israel) de mais de três milhões de judeus. Incluídos neste número estão centenas de milhares de judeus que tiveram de ser resgatados em todo o mundo, especialmente a partir de zonas de guerra, de países sem relações diplomáticas com o Estado de Israel, e outros locais onde as vidas dos judeus estavam em perigo.

Durante o período do Mandato Britânico, antes do estabelecimento do Estado de Israel, a Agência Judaica trouxe centenas de milhares de judeus para a Terra Santa através da imigração clandestina, por via marítima. Dezenas de milhares de crianças foram levadas para Israel através da organização Aliyat HaNo’ar (“Youth Aliyah”,1933) e na Operação Filhos de Teerã (1943).

Fundada em 1939, A HaMossad LeAliyah Bet (“A Instituição B da Aliá”) foi uma missão de resgate para os judeus presos na efervescência da Europa.

Desde o estabelecimento de Israel em 1948, a Agência Judaica tem servido como a principal organização facilitadora da Aliá nos países com os quais o Estado de Israel não mantém relações diplomáticas, incluindo vários países do Oriente Médio, Norte da África, Europa Oriental e em outros lugares.

Durante os primeiros anos de existência de Israel, o país absorveu centenas de milhares de novos imigrantes. Em 1949, a Agência Judaica trouxe 3800 judeus iemenitas a Israel como parte da Operação Tapete Mágico. Em 1951, 110 mil judeus do Iraque vieram a Israel como parte da Operação Esdras e Neemias. Em 1991, a Operação Salomão viu 14.300 judeus etíopes serem levado para Israel em apenas 36 horas.

Desde o colapso da União Soviética, a Agência Judaica supervisionou a Aliá de mais de um milhão de judeus da região. Nossa missão histórica de levar a comunidade judaica da Etiópia para Israel agora está em fase de conclusão.  A Agência Judaica continua a trazer todos os judeus que buscam um futuro melhor e mais seguro para o Estado de Israel.

  1. Quem Somos – Desde 1929, a Agência Judaica para Israel vem trabalhando para garantir um futuro judaico dinâmico. A nossa ação foi imprescindível na fundação e construção do Estado de Israel e continua a servir como o principal elo entre o Estado judeu e comunidades judaicas em todo o mundo. Esta parceria global nos permitiu enfrentar os maiores desafios do povo judeu em todas as gerações.

Hoje, ligamos a família judaica mundial, trazendo judeus para Israel, e Israel para os judeus, proporcionando o engajamento significativo de Israel e facilitando a Aaliyah. Nós construímos uma sociedade melhor em Israel – e muito mais – estimulamos os jovens israelenses e seus colegas em todo o mundo a redescobrir um senso de propósito judaico coletivo.

A Agência Judaica continua a ser a primeira do mundo judaico a responder, preparada para lidar com situações de emergência em Israel, e para salvar judeus em situações de risco nos países onde se encontram.

Liderança – Investindo no futuro judaico

Os Presidentes Natan Sharansky e Charles Ratner compartilham de um momento na reuniões do Conselho de Governadores, em Jerusalém, em junho de 2012.

A Agência Judaica Em Ação …

Shlichim (Emissários Israelenses) – Nossos Shlichim preenchem a lacuna entre os judeus de diferentes origens e Israel, aumentando a consciência judaica e orgulho dentro de sua comunidade, ajudando a promover uma compreensão de Israel e seus ideais.

…O primeiro lar na Terra Prometida – O programa … fornece à sua jovem família uma casa acolhedora em um kibutz para os seus primeiros 6 ou 12 meses em Israel.

Experimente: Escolha uma experiência e descubra um Israel para você – Connect Israel: Redes Urbanas Jovens; Masa  Israel  Journey  – Passe de 5 a 12 meses em Israel estudando, fazendo trabalho voluntário ou estágio com outros Judeus de diversos países; Onward Israel – Passe um verão em Israel construindo seu currículo, conhecendo novos amigos e descobrindo mais sobre Israel.

Aliá – Pensando em se mudar para Israel? Aqui está toda a informação que você precisa – Centro de Serviços Globais; Babait Beyachad; Garin Tzabar; Wings; Ulpan Etzion – oferece àqueles com diploma de faculdade um programa intensivo de aprendizagem de hebraico em cinco locais de Israel. Escolha aquele que é mais apropriado para você.

 Aliá Juvenil – Tem entre 18 a 35 anos de idade e está interessado em fazer de Israel a sua casa? Oferecemos programas de absorção de aliá especializados para auxiliar os jovens olim e estudantes a dar os primeiros passos para uma vida em Israel.

Israel na sua comunidade: Trazendo Israel às suas escolas, centros comunitários e acampamentos: Comprometimento com a Diversidade – Makom – Shlichim (Emissários Israelenses) … Partnership2 Gether – conecta cerca de 550 comunidades em todo o mundo e está construindo pontes entre os que vivem nessas comunidades.

Ação Social Judaica: A construção de uma sociedade melhor, em Israel e no exterior –

Nativ – Educação Judaica para Soldados Imigrantes – é uma experiência judaica educacional para os soldados imigrantes nas Forças de Defesa de Israel (IDF), com um curso de conversão opcional para alunos interessados.

Net@ – O programa Net@ aumenta as oportunidades educacionais, sociais e econômicas dos jovens que vivem em comunidades periféricas de Israel e trabalha para reduzir exclusão digital no país;

Nitzana – Programa Educacional Nitzana Eco-Village – Uma Comunidade no deserto e um centro educacional que promove o ambientalismo, tolerância e auto-confiança. Nitzana é o lar de muitos Projetos da Agência no âmbito de ativismo social judaicos.;

Projeto HEART – “Força-tarefa” para a reconstrução de valores patrimoniais da Era do Holocausto. Esse projeto alcança os judeus vítimas do holocausto e seus herdeiros, e os encoraja a reivindicar suas propriedades que lhes foram roubadas pelos nazistas.

Projeto TEN – Faça trabalho voluntário com populações vulneráveis ​​do mundo inteiro, desenvolva o seu conhecimento judaico e ainda faça amigos de Israel e do mundo!

Global Tikkun Olam – Faça trabalho voluntário com populações vulneráveis ​​do mundo inteiro, desenvolva o seu conhecimento judaico e ainda faça amigos de Israel e do mundo!

La’ad: Voluntários aos Sobreviventes do Holocausto – Voluntários treinados fazem telefonemas para as casas dos sobreviventes do Holocausto em Israel, oferecendo companhia, ajuda nas tarefas domésticas diárias e assistência geral.

O Fundo de Assistência Emergencial – fornece segurança para escolas judaicas, sinagogas e centros comunitários em todo o mundo, para que a vida comunitária judaica possa prosperar mesmo em lugares não comuns.

Fundo para as Vítimas do Terrorismo – fornece para essas pessoas um apoio financeiro direto e imediato após um ataque, gerando alívio governamental e facilitando a recuperação das vítimas.

  1. Centro de Serviços Globais: o nossa linha de atendimento do tipo balcão-único para a sua experiência Aliá e Israel, aberta durante 22 horas, 6 dias por semana, em sete idiomas. Se você tem dúvidas, nós temos respostas. Se você está considerando uma visita de curto ou longo prazo a Israel, ou você está pensando em se mudar para Israel de forma permanente, ou você está procurando se hospedar na casa de israelenses, podemos ajudá-lo a começar.

Estamos ansiosos para falar com você no Centro de Assistência Global. Estamos abertos 22 horas por dia, seis dias por semana, e podemos falar com você em Inglês, Francês, Espanhol, Russo, Português, Hebraico, ou Amárico. Ligue no Brasil: 0-800-891-8023.

Os programas At Home-Together (Babayit Beyachad – em casa juntos) recrutam voluntários da população israelense nativa e dos imigrantes, que trabalham para ajudar os novos imigrantes de todo o mundo a obter uma integração de mais sucesso em Israel. Contato: 1-800-22-13-14; facebook.com/babait.beyahad;

O At Home-Together: O Programa Pessoal de Orientação Aliá opera em todo o país, proporcionando um olim com “pontes culturais”, na forma de israelenses veteranos e imigrantes, que querem garantir que o seu processo de absorção em Israel será o melhor possível. Os voluntários terão prazer em responder a qualquer pergunta, em qualquer lugar de Israel, na sua língua materna. A assistência é fornecida em várias áreas da vida, como emprego, habitação, educação e sociedade israelense ou simplesmente como um novo amigo para celebrar festas em sua terra natal.

Kibbutz Ulpan – Interessado em aprender hebraico, enquanto vive em um kibutz? Seja voluntário em um ambiente coletivo único que lhe proporciona experiência de vida diferente de qualquer outro lugar! Contato: Kibbutz Ulpan – +972-(0)3-5301255, +972-(0)52-5202176; https://www.facebook.com/kibbutzulpan.ulpankibbutz

No programa Kibbutz Ulpan de cinco meses a semana será dividida igualmente entre o tempo gasto estudando em cursos intensivos de língua hebraica e a realização de trabalho voluntário no seu kibbutz sede. O tipo de trabalho depende das necessidades do kibutz. Além disso, você terá acesso a uma grande variedade de atividades culturais organizadas pelo kibbutz e pela Agência Judaica. Os alunos do Kibbutz Ulpan geralmente entram na universidade, juntam-se ao IDF, ou embarcam em carreiras em Israel. Para sua conveniência, cada kibbutz oferece duas datas de início durante o ano.

ELEGIBILIDADE – O Kibbutz Ulpan está aberto para solteiros e casais, com idades entre 18 e 28 anos, sem filhos. A entrada é sujeita a uma entrevista com um sheliach (emisário/a) ou coordenador de programa. Você deve receber a permissão por escrito de um médico para este programa de trabalho intensivo. Os participantes devem estar fisicamente e mentalmente preparados para a vida no kibbutz e vir com uma vontade de trabalhar duro. ACOMODAÇÕES – Nos kibbutzim de todo o país.  

Aliá Juvenil – Tem entre 18 a 35 anos de idade e está interessado em fazer de Israel a sua casa? Oferecemos programas de absorção de aliá especializados para auxiliar os jovens olim e estudantes a dar os primeiros passos para uma vida em Israel.

Os programas listados abaixo foram desenvolvidos especialmente para ajudar os novos jovens imigrantes a se integrarem no país, tendo em conta a necessidade específica de cada um. A participação em qualquer um desses programas irá lhe dar a oportunidade de aprender hebraico, visitar locais históricos importantes em todo o país, e te ajudar a se tornar parte da sociedade israelense.

Nossos profissionais de absorção vão estar lá para você ao longo desse caminho, fornecendo orientação quando você der seus primeiros passos em Israel.

Nossos programas estão localizados em todas as regiões de Israel. Alguns têm duas sessões por ano, outros têm datas de início em algumas semanas específicas. Alguns desses programas já existem há décadas e têm dezenas de milhares de ex-alunos bem-sucedidos , outros são programas novos que montamos para atender as necessidades dos diferentes grupos.

Há diversas opções : cursos de idioma hebraico em kibbutzim, preparação para a faculdade ou pós-graduação, orientação para emprego, e também de preparação para o recrutamento para o IDF (Israel Defense Forces).

A decisão de fazer a sua casa em Israel é uma escolha importante. Sugerimos também que você entre em contato com nossos representantes no Call Center Global, e seu sheliach local irá te encontrar com todo prazer para ajudá-lo ainda mais na hora de fazer escolhas sobre o seu processo de imigração.

Desejamos à você uma “aterrizagem suave” e uma absorção de sucesso. Bem-vindo a Israel. [1] (No Rio de Janeiro, contato 21-2548-2388)

  1. Emissário da Agência Judaica no Rio de Janeiro volta a Israel após quatro anos no Brasil 23 Fev 2015

Após quatro anos trabalhando na comunidade judaica do Rio, Kike Rosenburt e Cecilia Cohen se despedem do Brasil e voltam para Israel.  O casal trabalhou com os jovens da comunidade judaica, formando novas lideranças. Kike Rosenburt foi sheliach (emissário) da Agência Judaica no Rio de Janeiro e coordenador do movimento juvenil Habonim Dror.

Em 2014, foi o representante da Federação Israelita do Estado do Rio de Janeiro (Fierj) no Grupo de Trabalho da Igualdade Racial da CEPPIR – Coordenadoria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.“Nesse grupo sempre fui bem recebido e respeitado como judeu. Conseguimos quebrar preconceitos e lutar juntos contra o racismo”, avaliou. Kike foi também um dos organizadores da exposição “Yitzhak Rabin: Paz é Compromisso”, em São Paulo e no Rio de Janeiro.Cecilia foi a coordenadora do movimento juvenil Chazit.

Em sua despedida, o casal recebeu uma homenagem no Rio de Janeiro. ”Ao longo desses quatro anos, pudemos perceber a importância do sheliach. Ele traz a vivência de Israel, algoque não temos aqui. Há quatro anos, estávamos precisando desse tipo de ajuda e orientação.

Esse foi o papel mais importante que Kike e Ceci tiveram”, disse Carolina Freihof, da Chazit. ”Tivemos dois filhos aqui no Brasil e realmente somos muito ligados ao país”, disse Kike Rosenburt. Novos emissários da Agência Judaica chegarão ao Brasil em março próximo. [2]

III. Agência Judaica e Beit Brasil atendem em São Paulo e Rio interessados em emigrar para Israel – 21 Out 2014Representantes da Agência Judaica e da organização Beit Brasil – rede de apoio em Israel aos imigrantes brasileiros – estarão no início de novembro no Rio de Janeiro e em São Paulo para atender pessoas interessadas em fazer Aliá [emigrar para Israel] e responder às suas duvidas sobre o processo de absorção e a vida em Israel.

Os encontros serão em 3 e 4 de novembro, no Rio, e 5 e 6 em São Paulo. Inscrição via (11) 3518-8777, ramal 201. Nestes dias, será escolhido um voluntário em Israel para ser o acompanhante do Olê [imigrante] no primeiro ano de estadia. Estarão presentes brasileiros bem-sucedidos em Israel, especialistas em ensino superior, negócios, emprego. Escolha data, horário e cidade e faça sua inscrição para o encontro.

Entre as atribuições do Beit Brasil estão criar e gerenciar uma rede de voluntários espalhados em todo o país e parcerias com ONGs que resolvem problemas práticos dos imigrantes. O Beit Brasil opera dentro da Olei – Organización Latinoamericana, España Y Portugal en Israel e em coordenação com o Keren Hayessod [Fundo Comunitário] e com a Agência Judaica. [3]

Assistir os vídeos (Utube): Aliá – Apoio a brasileiros: https://www.youtube.com/watch?v=wt-yK3OZOiI

Agência Judaica no Brasil https://www.youtube.com/channel/UCFBLCpp7b1evzUh4HG48yBAVisita ao Brasil do presidente mundial da Agencia Judaica Natan Sharansky https://www.youtube.com/watch?v=UOwWSKOkjzo (de mar de 2011).

  1. Em Israel, kibbutz se reúne para torcer pelo Brasil (Publicado por revista shalom)

Kibbutz brasileiro em Israel durante a Copa  de 2010 – No kibbutz Bror Hayil, em Israel, a sete quilômetros da Faixa de Gaza, centenas de brasileiros – e entusiastas – viram a estreia da seleção no telão improvisado em um campinho de futebol, e vibraram com a vitória. Os moradores se reuniram ao redor de uma barraquinha de churrasco, com música brasileira.

Assistir aos jogos da Copa no Kibbutz Bror Hayil é uma das tradições israelenses durante o evento. A comunidade, fundada em 1948, é conhecida pela feijoada, pelo pão de queijo e pelas divertidas comemorações. Os dribles são comemorados com samba e bateria.

O Kibbutz Bror Hayil foi fundado como parte do movimento sionista, que trouxe imigrantes judeus para uma empreitada de viés socialista no país. A princípio, a comunidade tinha membros egípcios. Depois, tornou-se um centro brasileiro. São 600 moradores. Metade é nascida no Brasil ou descende de brasileiros. [4]

Fontes: [1] http://www.jewishagency.org/pt/aliyah/program/7045

[2] CONIB: http://www.conib.org.br/noticias/2764/emissrio-da-agncia-judaica-no-rio-de-janeiro-volta-a-israel-aps-quatro-anos-no-brasil

[3] CONIB: http://www.conib.org.br/noticias/2640/agencia_judaica_e_beit_brasil_atendem_em_sao_paulo_e_rio_interessados_em_emigrar_para_israel

[4] Revista Shalom: https://revistashalom.wordpress.com/2014/06/18/em-israel-kibbutz-se-reune-para-torcer-pelo-brasil/

Coordenador: Saul Stuart Gefter



Uma resposta

  1. Existe pessoas, que são judeus , de origem descendentes de Israel, que vivem no Brasil. Essas pessoas, estão sendo desmotivadas a fazer seu retorno segundo algumas profecias, da Torá e dos profetas. Infelizmente não temos oportunidade de sermos reconhecidas aqui no Brasil, pelo Estado de Israel. Isso nos trás um desânimo profundo. Eu quero ser judeu praticante e puder ir pra sinagoga sempre!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *