Congregação Judaica Shaarei Shalom – שערי שלום

Tempo de leitura: 2 Minutos

A Perashat Pekudei é a última porção semanal do livro de Shemot (Êxodo) e descreve a conclusão da construção do Tabernáculo, que servia como um santuário móvel durante a jornada do povo judeu pelo deserto. A palavra “Pekudei” significa “contagem” em hebraico e refere-se ao censo dos materiais usados na construção do Tabernáculo.

A perashat começa com a contagem das ofertas que foram dadas pelos filhos de Israel, e continua com a nomeação de Bezalel e Oholiab como líderes da construção, a construção do Mishkan (Tabernáculo) propriamente dito, a colocação dos utensílios dentro do Tabernáculo e, por fim, a cobertura do Mishkan com a nuvem da glória divina.

Os sábios oferecem uma ampla gama de interpretações sobre a Perashat Pekudei. Maimônides, em seu livro Mishneh Torah, comenta sobre a construção do Mishkan, dizendo: “O Mishkan era uma estrutura divina, construída para a glória do Criador e para a santidade do Seu nome. As ofertas que foram dadas para a construção do Tabernáculo foram um ato de amor e devoção ao Criador, e o Tabernáculo em si serviu como um símbolo da presença divina entre o povo judeu”.

Rashi, em seu comentário sobre Êxodo 40:34, enfatiza a importância da nuvem da glória divina que cobriu o Mishkan: “A nuvem da glória que cobriu o Mishkan era um sinal da presença divina. A nuvem desceu sobre o Mishkan e ali permaneceu, indicando que D’us estava presente entre o povo judeu”.

O Talmud, em Tratado Shabbat 31a, oferece uma interpretação mística da construção do Mishkan, afirmando que as medidas exatas e precisas dos utensílios do Mishkan simbolizam a ordem e a harmonia do universo, e que a construção do Tabernáculo reflete a criação do mundo.

O Zohar, em seu comentário sobre a Perashat Pekudei, enfatiza a importância da conexão pessoal de cada indivíduo com D’us, dizendo: “Cada um de nós deve buscar uma conexão pessoal com o Criador, e esta conexão pode ser encontrada através da observância das mitzvot e da prática da justiça e da bondade”.

Em resumo, a Perashat Pekudei nos ensina sobre a importância da conexão com o Criador, a construção de um santuário sagrado e a presença divina entre o povo judeu.


  • Fontes: Mishneh Torah,
  • Êxodo 40:34,
  • Tratado Shabbat 31a,
  • Zohar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *