Congregação Judaica Shaarei Shalom – שערי שלום

Tempo de leitura: 2 Minutos

A porção da Torá desta semana é Emor.

Emor significa “falar” como em “falar com os sacerdotes”. O comentarista bíblico Rashi explica que esse era um mandamento para alertar os sacerdotes sobre a importância de educar seus filhos.

Embora em um nível literal, isso se refere às obrigações específicas dos sacerdotes de permanecerem ritualmente puros. No entanto, como esse é o nome da Parasha que abrange o tema de toda a parte da Torá, nosso versículo também deve estar levando em consideração a importância dos pais educarem seus filhos; para todos – não apenas os Cohanim (sacerdotes).

No entanto, por que esperar até este estágio na Torá pelo mandamento na educação? De fato, a Torá já mencionou várias direções para educar as crianças ao longo da história do êxodo e além. Portanto, o mandamento para a educação na parte da Torá desta semana deve estar lidando com uma abordagem mais avançada da educação, que só é relevante depois que uma criança recebe os princípios básicos do certo e do errado.

Em nossa Parashá, também lemos sobre a contagem do Omer – sefirat Omer – que na verdade fazemos todas as noites desde o Pessach (Páscoa) do segundo dia até Shavuot – em menos de três semanas. Todos os anos, lemos sobre a contagem do Omer durante o período do omer! Isso permite conectar-se à Torá em um nível emocionante e prático, e nos permite vivê-la.

O pensamento chassídico clássico explica que contar o ômega é um processo educacional profundo, pelo qual se conta os dias que passam e pondera “o que eu fiz hoje? O que posso fazer amanhã?”. Esses dias de autorreflexão nos permitem melhorar a nós mesmos, dia a dia, passo a passo.

Rashi continua seu comentário, explicando que a educação dos filhos dos sacerdotes é para advertir – “lehazhir” – é derivado da palavra hebraica “zohar” que significa luz.

O que Rashi está sugerindo é que a educação está em processo contínuo – que devemos abordar um passo de cada vez. Dessa forma, garantimos que a educação permaneça com nossos filhos e assegure que eles “iluminem o mundo” com a Torá e Mitzvot, e forneçam a esperança para um futuro repleto de bondade e luz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *