Congregação Judaica Shaarei Shalom – שערי שלום

Tempo de leitura: 2 Minutos

Desde a fundação de nossa esnoga algumas pessoas mal intencionadas escreveram, e mais recentemente, ainda postam textos com acusações infundadas e fotos fabricadas nas mídias na internet com intuito de deslegitimar o trabalho serio, honesto e verdadeiro de uma instituição religiosa sefardita judaica apoiada por inúmeros rabinos e instituições nos EUA  e mais recentemente em Israel apenas com objetivo covarde de criar desinformação.

Esta esnoga a qual escrevo através do site deste post, foi fundada por judeus que fizeram guiur ha mais de 10 anos com rabinos dayanin sefaraditas formados em yeshivot renomadas em Israel e EUA, porem,  por razões políticas e de interesses econômicos, algumas instituições no nosso país ignoravam e não aceitavam (e ainda resistem em aceitar) receber até por uma questão humanitária, cidadãos brasileiros (as) nativos de origem hispano portuguesa que buscavam (e ainda buscam) suas identidades históricas, após anos de dedicação ao conhecimento sobre judaísmo e amor a Eretz Israel.

São rotulados de todas as formas e atacados por pessoas interessadas em acusar sem provas com total irresponsabilidade qualquer instituição ou rabino que apoie iniciativas como da nossa esnoga, acreditando que ataques aos nossos rabinos com “lashom haráh” justificam os meios para minar uma comunidade com estatuto e regras conforme o código civil brasileiro e receita federal.

Temos centenas e talvez milhares de histórias sobre este tipo de rejeição aos nativos brasileiros de origem hispano portuguesa como uma questão muito séria e perigosa de preconceito com discriminação  social e racial, uma vez que, este pequeno grupo de pessoas encasteladas em suas instituições reconhecidas se empoderam para praticar veladamente uma política desonesta num país que recebeu ha pouco mais de 100 anos, imigrantes que fugiram do caos onde moravam para viver numa nova terra pacifica, acolhedora e repleta de oportunidades.

Parece, que este pequeno grupo ainda não entendeu que vivemos em um país multifacetado,  que não aceita este tipo de preconceito e com uma constituição que defende todas minorias, onde a democracia tem sido colocada e testada a toda prova desde 1889.

A força de nossa esnoga está em nossa comunidade com  judeus das mais variadas profissões que são voluntários prontos para rebater e defender vigorosamente qualquer iniciativa que vise desqualificar nossa identidade judaica sefaradi hispano portuguesa

Temos vários projetos em curso no resgate destas tradições através da cultura e religião, sem nenhum apoio de qualquer outra instituição semelhante aqui no Brasil, mas, em contrapartida, recebemos todo apoio de outros países que reconhecem o nosso trabalho para construirmos esta identidade perdida ha mais de 500 anos,  sem necessidade de sermos cooptados ou reféns destes grupos que ainda insistem que podem criar  regras ignorando o que está em nossa lei na Torah, no Shulcham Aruch e no Talmud.

Não iremos nos curvar a estes grupos e/ou pessoas que acreditam que somos ingênuos ou não temos conhecimento do que estamos fazendo, apenas com intuito de confundir com ataques por procuração, esquecendo que na qualidade de uma instituição reconhecida temos a constituição como bussola para as ações desde a fundação.

Tudo que fazemos é publico e em algumas situações limitadas aos nossos associados. Qualquer instituição ou judeu que deseje conhecer o nosso trabalho será muito bem-vindo, desde que respeite as nossas tradições judaicas históricas, assim como, respeitamos e admiramos outras instituições irmãs como único povo na diáspora que ama Israel.

Uma resposta

  1. A inveja, o “poder” e a vaidade torna o homem intolerante, fato este que resultou em milhares de mortos na história da humanidade. Quem é o homem para ser juiz e tentar impedir os planos de HaShem? Acaso são desconhecedores das profecias do Sefer Neviin?

    Gan zu LeTovah!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *