Congregação Judaica Shaarei Shalom – שערי שלום

Tempo de leitura: 10 Minutos
PERACHAT YITRÔ (Chemoth/Êxodo 18:1-20:23) Haftarah Isaías 6:1-7:9; 9:5,6 “E Yitrô, sacerdote de Midián, sogro de Moisés, ouviu tudo o que D’us tinha feito por Moisés e por Israel, seu povo, e como o Senhor havia tirado Yisrael do Egito. E Yitrô, sogro de Moisés, lei, tomou Tsíporah, uma mulher de Moisés, depois de ter sido enviada (a seu pai), e a seus dois filhos, um dos quais se chamava Guerchom, pois ele havia dito: ‘Fui peregrino em terra estranha’. E o outro se chamava Eli’ézer, porque disse: ‘o D’us de meu pai me ajudou e me livrou da espada de Faraó’ ”. “Vayichma Yitrô cohen Midian ´hoten Mochêh eth kol-acher ‘assah Elohim leMochêh ule-Yisrael ‘amo ki-hhotsi A-do-nai eth-Yisrael miMitsrayim.” A Thoráh diz “Vayichma”, que se refere a “sacerdote de Midian”. Uma pergunta surge de Rach”i: por que está se referindo a Yitrô, se todos eles testemunharam os milagres que HaEL fez por Seu povo? Os hhakhamim (sábios) respondem que todos ouviram falar dos milagres de HaEL, mas a diferença é que somente Yitrô teve uma mudança de vida ao ouvir a grandeza de HaEL. Ele foi afetado em seu coração e em sua cabeça com isso. Yitrô era um sumo sacerdote idólatra de Midián. Ele ensinou práticas idólatras a seus alunos por muitos anos. Mas ao ouvir a grandeza de HaEL, ele se converteu com Mochêh e ensinou a seus seguidores que o Eterno era Um e Único. Yitrô tinha sete nomes. Mas ao mudar de vida, Mochêh acrescentou a um de seus nomes, a letra “va”v” do inefável Nome de D’us יקוק e seu nome não era mais “Ieter”, mas sim “Yitrô”. Ao saber dos milagres que o Eterno havia feito no Egito, no Mar Vermelho, e os milagres contra ‘Amalek, Yitrô agradeceu a HaChem por eles. “E Yitrô, sogro de Moisés, veio com seus filhos e sua esposa, para onde Moisés estava no deserto, onde ele estava acampado perto da montanha de Deus. E ele enviou para dizer a Moisés, eu, seu pai sogro Yitrô, estou indo para você. e sua esposa, e seus dois filhos com ela.” E Moisés saiu ao encontro de seu sogro, e prostrou-se diante dele, e beijou-o. E eles perguntaram de uns aos outros para a sua paz, e entrou na tenda. E Moisés contou a seu sogro tudo o que o Senhor tinha feito ao Faraó e aos egípcios a respeito de Israel, e todos os problemas que haviam acontecido no caminho, e como o Senhor os havia entregue.” 18:5-8 Yitrô veio a Mochêh com sua esposa e seus dois filhos, Guerchom e Eli’ezer. Ambos os nomes estão relacionados aos milagres que HaEL fez. Eliezer significa, “O D’us de meu pai me ajudou e me livrou da espada do faraó.” Os ´hakhamim explicam que no dia em que Eli’ezer, filho de Mochêh, nasceu, morreu o faraó que queria matar Mochêh quando ele assassinou um egípcio no passado. Por esta razão, Mochêh havia dado este nome a seu filho, porque naquela época ele havia fugido para Midián, escapando do que Faraó poderia fazer com ele. Yitrô encontrou Mochêh no Monte Sinai (Monte Elohim). Mochêh cumprimentou seu sogro com muito respeito. Ele sabia que Yitrô era um homem muito inteligente, pois muitos de seus seguidores foram influenciados pelo que ele lhes ensinara nesta nova etapa de sua vida. Eles foram afetados e guiados à conversão ao Deus Único. Yitrô deu bons conselhos a Mochêh. Mochêh queria que Yitrô esquecesse seu passado. Portanto, ele lhe contou em detalhes sobre todos os milagres que HaEL havia feito por Seu povo. “Agora acabo de aprender que o Eterno é maior que todos os deuses, porque aquilo de que eles se orgulhavam caiu sobre eles mesmos.” 18:11 Yitrô está convencido de que HaEL é maior do que todos os seus ídolos. Os ´hakhamim explicaram que ele era um mestre na idolatria, mas ao conhecer o Eterno, percebeu que todas as suas crenças e práticas passadas eram falsas. Ele sabia que os milagres de HaEL iam contra o que Faraó queria fazer contra o povo de Israel. “E aconteceu no dia seguinte que Moisés se assentou para julgar o povo, e o povo ficou em pé ao redor de Moisés desde a manhã até a tarde. E o sogro de Moisés viu tudo o que ele estava fazendo para com o povo, e disse: O que você faz com o povo? Por que você se senta sozinho e todo o povo está diante de você desde a manhã até a tarde? E Moisés disse a seu sogro: Porque o povo vem a mim para consultar a Deus. Quando eles têm um assunto, eles vêm a mim, e eu julgo entre um e outro e lhes dou a conhecer os estatutos de Deus e suas leis.E o sogro de Moisés disse-lhe: O que você faz não é certo; sem dúvida desmaiarás, tanto tu como este povo que está contigo, porque isto é muito pesado para ti; tu não o poderás fazer sozinho. Agora, ouve a minha voz e eu te aconselharei, e Deus estará com você. Seja o seu representante do povo diante de Deus, para que você leve as causas a Deus. Você lhes ensinará os estatutos e as leis, e lhes fará saber o caminho não no que devem andar e no trabalho que devem fazer”. 18:13-20 Yitrô viu como Mochêh trabalhava para o povo de Yisrael, sem descanso, dia e noite. Não tinha tempo para ele, nem para sua família. Disse-lhe que não era bom para ele trabalhar tanto, que precisava de pessoas para delegar o seu trabalho. Estes tinham que ter boas midoth (qualidades), temer a HaEL e amar as pessoas. Ao delegar o trabalho, teria tempo para ensinar a Toráh. “E você verá (procurará) entre todo o povo homens de virtude, tementes a Deus, homens verdadeiros e aqueles que odeiam o lucro, e você os colocará sobre eles como cabeças de milhares, cabeças de centenas, cabeças de cinquenta e cabeças de dez. E eles julgarão o povo em todos os momentos, e será que todo grande assunto eles trarão a você, mas cada pequeno assunto eles mesmos julgarão. Assim o peso será aliviado de você, e eles carregarão o fardo com você. Se você fizer isso e Deus assim lhe ordenar, então você poderá suportar, e todo este povo também irá para o seu lugar em paz.” 18:21-23 Mochêh pergunta a ele: Como vou saber se eles são pessoas adequadas para delegar o trabalho de cuidar dos assuntos do povo? Yitrô respondeu que se pode saber se uma pessoa é adequada para esta posição observando as características do rosto da pessoa, especialmente seus olhos que são o espelho da alma, e olhando as linhas de sua mão através da assistência do Rúa´h HaKodechi (Espírito de Santidade). Por meio dela, você poderá conhecer a idoneidade daqueles que o auxiliam nesta grande obra. Como Devarim 1:13 diz  “Tomai para vós homens sábios, inteligentes e conhecidos de vossas tribos, e eu os porei por cabeças.” Homens que não são estúpidos. Os juízes devem formar grupos de 1000, 100, 50 e 10. Cada ministério atenderá um grande número de pessoas. Eles vão lidar com casos menores, mas quando uma pessoa precisa resolver uma situação muito grande e complexa, eles vão recorrer a Mochêh. Isso será benéfico para sua saúde e bem-estar. “E Moisés ouviu a voz de seu sogro, e fez tudo o que lhe foi dito; e Moisés escolheu homens capazes de todo o Israel, e os pôs por cabeças do povo, cabeças de milhares, cabeças de centenas, cabeças de cinqüenta e cabeças de dez; e estes julgavam o povo em todos os momentos; o assunto difícil eles trouxeram a Moisés, mas todos os assuntos pequenos eles mesmos julgaram. E Moisés despediu-se de seu sogro, que foi para sua casa terra.” 18:24-27 Mochêh, cuja misericórdia e humildade eram grandes, aceitou o conselho de Yitrô. Desta forma, ele poderia contar com mais tempo para seu descanso. Ele estava sempre disposto a receber conselhos. Depois de aconselhar Mochêh, Yitrô voltou para Midian.  “No terceiro mês depois que os filhos de Israel saíram da terra do Egito, no mesmo dia chegaram ao deserto do Sinai. Partiram de Refidim e chegaram ao deserto do Sinai, e acamparam no deserto; Israel acampou ali diante do monte. E Moisés subiu a Deus, e o Senhor o chamou do monte, dizendo: Assim dirás à casa de Jacó e anunciarás aos filhos de Israel: Vós vistes o que fiz a os egípcios, e como eu carreguei como nas asas de águias e os trouxe a mim. Agora, pois, se ouvirdes atentamente a minha voz e guardardes a minha aliança, sereis para mim um tesouro especial acima de todos os povos, pois toda a terra é minha.” 19:1-5 Eles chegaram no terceiro mês de Sivan. Todo o povo chegou ao Monte Sinai. Aquele lugar não tinha importância, nem santidade, mas naquele momento, HaEL havia lhe dado santidade. Os homens sábios e justos estavam em primeiro lugar, por isso estavam mais perto da montanha. Naquela época, não havia “ma´haloket” (controvérsia) entre as pessoas. A paz reinou, porque a santidade foi sentida. Lembremo-nos que durante a viagem pelo deserto, o povo havia reclamado de tudo o que lhe acontecia. Os ´hakhamim dizem no Talmud (Toráh Oral) que 6 de Sivan, o dia em que a Toráh foi dada, era Chabbat. Hoje, a Festa de Chavuot, que é a Festa onde a Toráh é dada, nunca ocorre no Chabbat. Naquele dia, 6 de Sivan, Mochêh subiu à montanha e HaEL desceu do céu e disse-lhe para ir primeiro à “Casa de Ya’aqov” (Jacó) que corresponde às mulheres e depois falar à “Casa de Israel”, que é para homens. Você vai comunicar a Toráh para as mulheres de uma forma geral, mas para os homens, você vai falar sobre todos os detalhes da Toráh, ou seja, de forma profunda. Por exemplo, sabemos que o estudo do Talmud (Toráh Oral) é destinado a homens, não a mulheres. O Zohar (Livro do Esplendor, texto principal da Kabaláh) explica que após o acendimento das velas do Chabbat, que corresponde à mulher, é considerado um momento propício para que ela faça os pedidos de que necessita. Nessa hora há muita luz no céu para receber todo o seu clamor. HaEL recebe naquele momento todas as tefilot (orações) que a mulher expressa HaEL falou de Seus milagres e disse-lhes que se eles recebessem a Toráh, eles seriam o “tesouro de HaEL”. ELE é o Rei e quer que Seu Povo cumpra Sua Toráh. “E vocês serão para Mim um reino de sacerdotes e uma nação santa. Estas são as palavras que vocês dirão aos filhos de Israel. E veio Moisés e chamou os anciãos do povo, e expôs diante deles todas estas palavras que o Eterno lhe havia ordenado. E todo o povo respondeu junto, dizendo: Tudo o que o Eterno falou, faremos! E Moisés referiu ao Eterno as palavras do povo.” 19:6-8 HaEL lhes diz que eles são uma nação sagrada, a mais importante de todas as nações do mundo por terem aceitado a Toráh. O Eterno o havia oferecido antes a outras nações, entre elas, aos filhos de Ismael e ninguém quis aceitá-lo, mas vocês disseram: ‘Naassêh venichmá. “Faremos e ouviremos”. É o grande dom do Eterno para a terra. HaEL escreveu a Toráh 2.000 anos antes da criação do universo.  O Talmud diz que a Toráh é como o “brinquedo” de HaEL. A Toráh é tão importante que se não houvesse Toráh no mundo, ele não existiria. Sem ela, não há nada. Se o povo de Israel não tivesse aceitado a Toráh, o mundo não existiria. Sempre houve e sempre haverá um judeu na terra que estuda a Toráh, preservando assim a existência do mundo. O Talmud expressa que HaEL entregou a Toráh com grande força e disse a Seu povo que se eles não a aceitassem, eles morreriam. Os Benei (filhos) de Israel aceitaram a Toráh Escrita, mas não quiseram aceitar a Toráh Oral (Talmud, Michináh, Kabaláh, etc.) por ser mais complexa e exigir mais estudo do que a Escrita. O Eterno disse ao povo que se não aceitassem a Toráh Oral, morreriam ali mesmo, pois com ela se entenderia a Toráh escrita. Eles também concordaram e aceitaram a Toráh Oral com alegria. Mochêh comunicou a HaEL o que o povo havia dito. “E o Eterno disse a Moisés: ‘Eis que virei a ti numa espessa nuvem, para que o povo ouça enquanto eu falo contigo, e para que também creiam em ti para sempre’. E Moisés anunciou ao povo as palavras do Eterno. E o Eterno disse a Moisés: ‘Vai ao povo e santifica-o hoje e amanhã, e que lavem as suas vestes e se preparem para o terceiro dia, porque ao terceiro dia o Eterno descerá, à vista de todo o povo, no Monte Sinai. E você sinalizará um término para as pessoas ao redor, dizendo: Cuidado ao subir a montanha e até mesmo tocar em seu término. Todo aquele que tocar a montanha será irremediavelmente morto’”. 19:9-12 HaEL desceu em uma nuvem e exigiu que o povo não pudesse se aproximar da montanha. Deve haver santidade, as mulheres não podem ser tocadas por um período de três dias, elas terão que lavar suas roupas e fazer “teviláh” (banho ritual). “Mãos não tocarão nele, pois será apedrejado ou flechado; seja animal ou homem, não viverá. Somente se o som do iovel (chifre de carneiro) for prolongado por muito tempo, eles serão capazes de escalar a montanha.” 19:13 Nenhum animal poderá tocá-lo também, porque poderá morrer. Eles devem ter uma preparação física e espiritual. Pelos méritos da Toráh completa, da Escrita, da Oral e das Halakhot e responsas dos rabinos, HaEL envie logo Machia´h Ben David e nos ensine mais segredos da Toráh com grande alegria e luz ao Povo de Israel e ao mundo. Rabino Its´haq Abarbanel, comenta que quando um goi deseja se elevar, quando ele consegue enxergar algo de produtivo aos seus passos do seu dia a dia com a Toráh, a maior prova é que ele começa a não “negociar” santidade, ele enxerga o que Yitrô, um SUPERGOY teve visão de reconhecer que HaEL é Único e que a Toráh reflete santidade. Ele define: como posso negociar com HaEL, o Dono de Tudo? Como? Amén Ken iehi ratsón.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *