Congregação Judaica Shaarei Shalom – שערי שלום

Tempo de leitura: 10 Minutos

Pelo Rabino Kabalista e Dayan David Amar – Chaare Chalom – Rio de Janeiro Brasil.
 Comentários adicionais: Rabino Amram Duque

Os hakhamin (sábios) explicam no Zohar (Livro do Esplendor. Texto principal da Cabala) e no Talmud (Torá Oral) que é muito difícil obter ‘Parnasá Tová’ (alimento) e encontrar a alma gêmea.  Essas duas coisas têm um nível de complexidade tão alto quanto a abertura do Mar Vermelho (Yam Suf).  Nesta geração há muita falta nestes dois aspectos.

No entanto, o hakhamin aconselha que através de tefillah (oração) a HaEL diretamente ou através de um tsadik (justo) e/ou um Cabalista, que interceda, essas duas necessidades podem ter chances de ser satisfeitas.

Quando os cadáveres dos egípcios foram jogados na costa do Mar Vermelho, os anjos repreenderam HaEL, dizendo-lhe, por que ele havia realizado milagres para os Benei (filhos) de Israel, se eles tivessem práticas idólatras como os egípcios.  Mas HaShem responde a eles que Seu povo clamou a ELE por misericórdia na travessia do mar.  Com isso, podemos concluir que toda vez que tivermos uma situação complicada em nossas vidas, devemos clamar ao Eterno ou fazê-lo através da leitura dos Tehilim (Salmos).
Quando estes são lidos com lágrimas, o clamor sobe ao céu, D-us abre as portas e responde.

“E Israel viu o grande poder que o Eterno exercia contra os egípcios, e o povo temeu o Eterno, e creram no Eterno e em Moisés, seu servo.” 

Chemot / Êxodo 14:31

Uma questão surge no Zohar, e é por que eles acreditaram em HaEL e em Mocheh?  HaEL não foi suficiente?  O Zohar responde que cada pessoa deve ter um guia espiritual.  HaEL sempre estará em primeiro lugar, mas é necessária a orientação de um Rabi, que não só aconselha no nível da Torá, mas em qualquer situação da vida diária.

Quando os Benei Yisrael terminaram de cruzar o Mar Vermelho, os anjos também quiseram cantar uma canção em homenagem a HaEL, mas o Eterno lhes disse que não, porque os egípcios haviam perecido e eles também eram Seus filhos.  Ele explicou a eles que Israel poderia fazer isso, porque os milagres foram direcionados a eles.

HaEL não quer a morte daqueles que praticam o mal, ELE quer que eles façam techuvá (voltar para ELE).  O Eterno lhes dá a oportunidade de fazê-lo, mas se não aproveitarem, Ele os eliminará por meio do castigo.

Cantando Chirá HaYam’ (Canção do Mar), eles ficaram felizes.

Na primeira noite de Pessah, todo o Hallel (Salmos 113-118) é recitado.
Lembremos que à noite os Salmos não são recitados ou lidos, mas há exceções e esta noite é uma delas.

Há 18 dias por ano, em que são recitados na íntegra:

  • 8 dias de ´Hanukah (Festival das Luzes)
  • 7 dias de Sucot (Festa das Cabanas)
  • O primeiro dia de Pesa´h .  O sétimo dia não é recitado, porque nesse dia os egípcios morreram, na travessia do Yam Suf.
  • 1 dia de Chavuot (Festa da entrega da Torá)

Na jornada de Yam Suf, todos testemunharam a Chekhinah’ (Presença Divina), até mesmo as escravas, cujo trabalho tinha sido muito inferior.
Os bebês ainda não nascidos, que estavam no ventre de suas mães, testemunharam isso.  Naquele momento, HaEL desceu do céu com muita luz espiritual e material.

Os hakhamin explicam que quando Machiah (Messias) vier, haverá uma Luz espiritual maior do que naquela época.

“Então Moisés e os filhos de Israel cantaram este cântico ao Senhor, e disseram assim :
 Cantarei ao Senhor, porque ele se exaltou muito! O cavalo e seu cavaleiro ele lançou ao mar!
 Az yachir-Moshe uveney Yisra’el et-hachirah hazot l’Adonay vayomeru lemor achirah l’Adonay ki-ga’oh ga’ah sus verokhevo ramah vayam.
 Minha força e meu canto é o Eterno.  Ele foi minha salvação e farei dele um lar.  Ele é o Deus de meu pai e eu o exaltarei.  O Eterno é um homem de guerra.  Eterno é o seu nome!
 Adonay ichi milkhamah Adonay chemo.” 

Chemot / Êxodo 15:1-3

A Torá explica que esta canção, ‘Az yashir…’, também nos fala sobre o que acontecerá no futuro.  O Zohar pergunta: por que você está falando sobre o futuro, se está mencionando aquele evento presente?  A palavra ‘Yachir’ refere-se ao futuro e refere-se a quando ocorre a ressurreição dos mortos, quando Machiah canta uma canção para louvar a HaEL por este milagre.

HaEL gosta de ser agradecido por milagres, mas Ele gosta muito mais quando eles cantam uma canção de louvor e adoração para Ele.  Muitos judeus costumavam cantar para Ele por Suas maravilhas.

O rei Ezequias obteve muitos milagres e maravilhas de HaEL.  O Eterno queria que ele fosse o Machiah, porque ele era um grande tsadik, mas como ele nunca cantou uma canção de louvor, os anjos disseram a D-us que ele não poderia se tornar o Machiah.

Na Torah , podemos encontrar 10 canções:

  1.  Aquele no poço de Miriam (irmã de Mocheh).  Bamidbar (Números) 21:17;
  2.  Na parachá HaAzinu.  Toda esta porção é uma canção.  Devarim 32:1;
  3.  Livro de Iochuah (Josué) 10:12;
  4.  Livro de Chofetim (Juízes).  Canção de Devorah.  Juízes 5:1;
  5.  Canção de Hanah (Ana).  1 Shemuel (Samuel) 2:1 Isso é cantado todas as manhãs na tefilá;
  6.  Tehilim (Salmos) 18:1 Cântico de David;
  7.  Tehilim 30:1 Canção de Chlomo (Salomão);
  8.  Cântico de Ezequias.  Isaías 38:1;
  9.  2 Samuel 22:1;
  10.  Quando o Machiah chegar.

Quando uma pessoa não sabe cantar um cântico de louvor e gratidão, pode recorrer à leitura dos Salmos, que são os cânticos de David para o Eterno, e ler todos os dias o cântico do mar (Chirá HaYam), que se encontra nesta Perachá de Bechala´h  Chemot (Êxodo) 15:1-21.  Com isso, HaEL é capaz de fazer mais milagres.

Neste pasuk (verso), diz que HaEL é um homem de guerra: ‘Adonay ichi milkhamah Adonay chemo’.  E faz referência duas vezes ao Nome inefável de יקוק cuja qualidade é a misericórdia.

Os hakhamin dizem que HaEL envia o castigo com misericórdia, ou seja, usando este Nome de D-us, mas quando a pessoa busca o Eterno, ELE concede a solução da situação com misericórdia. ELE ama os Seus.

Os hakhamim, nos ensinam que quando os egípcios morreram, os Benei Israel buscaram as riquezas que trouxeram com eles.  Faraó adornou seu cavalo e suas carruagens com jóias preciosas, com ouro, diamantes, etc.  Todas essas riquezas foram espalhadas à beira-mar, com as quais os israelenses foram buscá-las.  Mocheh não o fez, pois estava ocupado com os restos mortais de Yosef HaTasdik (José, o Justo). Esses restos mortais passaram do Rio Nilo para o Yam Suf e Mocheh os levou daquele lugar.

Sozinho, um profeta, Yehezquel (Ezequiel), testemunhou ‘Maase Merkaba’ (Mistério da Carruagem de Fogo).  Ezequiel 1:1.  Ele contém todos os segredos do céu e dos anjos.  Mas o Zohar explica que na passagem de Yam Suf, mesmo a pessoa mais simples com o trabalho mais simples testemunhou esses segredos e além.  Eles foram capazes de ver a Luz de HaShem, que nem mesmo Iechezquel podia ver.

“A tua mão direita, ó Senhor, é poderosa em força; a tua mão direita, ó Senhor, quebra o inimigo.” (15:6)

יד ימינך, הו אלוהים, היא חזקה בכוח; יד ימינך, הו אלוהים, שובר את האויב

A mão direita é muito importante.  Esta tem prioridade sobre a esquerda, porque é mais poderosa e mais forte do que isso.  Em Hebraico, esquerdo, pronuncia-se ‘ smol ‘ e tem as mesmas letras do nome do adversário em Hebraico.  Neste passuk, a direita é mencionada duas vezes, o que sugere que quando os Benei Yisrael realizam atos positivos, HaEL os auxilia com Sua mão direita, caso contrário, será a esquerda que intervém com a punição.

“E com o sopro de suas narinas as águas se amontoaram, as correntes subiram como um montão; os abismos no coração do mar coagularam.” 

15:8

A água do mar ‘sabia’ quem era hebreu e quem não era.  Com o que, ele intervém nesse sentido, matando ou respeitando a vida daqueles que entraram no Yam Suf.  Existem anjos que dão ordens ao mar.

“O inimigo disse: vou perseguir, vou alcançar, vou dividir, minha alma se encherá deles. Vou desembainhar minha espada, meu poder os enfraquecerá!”

15:9

Quando os Benei Yisrael fizerem guerra no futuro, eles devem ter a ajuda de HaEL, caso contrário, não haverá vitória.

“Quem é como você entre os fortes, ó Eterno? Quem é como você, forte em santidade, reverenciado em louvor, operador de maravilhas?”

15:11

“Mi-khamokha ba’elim Adonay mi kamok ha ne’edar bakodesh nora tehilot oseh-fele.” 

15:11

Este passuk é recitado duas vezes pela manhã, durante:

  1.  Shira HaYam
  2.  Antes da Amidah (oração em pé e silenciosa)

“Guiaste com a tua graça o povo que redimiste; conduziste-o com o teu poder à tua santa morada”

15:13

Este versículo fala do futuro de Israel, quando HaEL concedeu a Seus filhos a eretz (terra) de Israel e depois os recompensou com os dois templos de Yeruchalayim.  Esta era uma promessa que datava daquela época.

Cada uma das palavras que compõem ‘Chirá HaYam’ é dirigida pelo Rua´h HaKodechi (Espírito de Santidade), com o qual tanto o passado quanto o futuro são mencionados até o fim dos tempos.  A ‘Morada Sagrada’ refere-se ao Templo de Yeruchalayim (Jerusalém).

Hoje, não há Templo, mas cada Bet Knesset, Esnoga, Sinagoga, é considerada uma ‘pequena casa de HaEL’.

“Os povos ouviram e tremeram. O espanto se apoderou dos habitantes da Filístia! Então os líderes de Edom ficaram perturbados; os poderosos de Moav, um tremor se apoderou deles; todos os habitantes de Canaã derreteram.
Medo e pavor caíram sobre eles.  Por causa da grandeza do teu braço emudeceram como uma pedra, até que o teu povo passou, ó Senhor, até que passou o povo que amassaste.”

15:14-16

Todos, incluindo as 7 nações que ocuparam o território que HaEL deu aos Benei Yisrael, testemunharam as maravilhas e milagres que receberam do Eterno e temeram.  Os idólatras ficaram apavorados.  Fala também da passagem do Rio Jordão (Iarden), que através do clamor de Iehochuah (servo de Mocheh) HaEL abriu para a passagem de Seus filhos.

“Tu os trarás e os plantarás no monte da tua herança, lugar que preparaste para a tua própria habitação, ó Eterno; no santuário, Eterno, que as tuas mãos estabeleceram. O Eterno reinará para todo o sempre!

15 :17,18

É a promessa para o povo de Israel, (não para Mocheh, já que ele não entrou), para entrar em eretz Israel.

 ‘Adonay yimlokh le’olam va’ed!’  ‘HaEL é o Rei do mundo para sempre!’

 Mocheh sabia que haveria dois templos e que eles seriam destruídos.  E sabia.  Que o terceiro seria para sempre.

“E Miriam, a profetisa, irmã de Aharon, tomou um pandeiro na mão, e todas as mulheres saíram atrás dela, com pandeiros e com danças. E Miriam respondeu ao seu cântico : Cantai ao Senhor porque ele se exaltou muito! Ele jogou o cavalo e seu cavaleiro no mar!” 

15:20,21

Miriam, irmã de Mocheh, teve a ajuda do Rua´h HaKodechi para cantar a canção do mar, junto com as outras mulheres, e agradecer a HaEL por Seus milagres.

“E Moisés conduziu os filhos de Israel para fora do Mar Vermelho, e eles saíram para o deserto de Chur; e eles viajaram três dias no deserto, e não encontraram água. de Mara, porque era amargo; por isso lhe deram o nome de Mara. E o povo queixou-se de Moisés, dizendo: “Que havemos de beber? as águas, e as águas tornaram-se doces. Ali impôs (Deus ao povo) estatutos e juízos, e ali o provou.” 

15:22-25

Enquanto clamavam a HaEL porque não tinham água por três dias, HaEL ordenou a Mocheh que derrubasse a ‘Árvore da Vida’, que têm muitos Nomes de D’us e muitos segredos, e a água tornou-se doce, própria para consumo.

Em Marah, Mocheh ensinou três Mitsvot (mandamentos) antes de receber a Torá:

  •  A Lei do Chabbat.
  •  A Lei da Novilha Ruiva (Pará Adumah).
  •  Tribunal (Dinim) para quando houver necessidade de resolver um problema.

Os Benei Yisrael aceitaram essas mitsvot.

Cada milagre os aproximava de HaEL, recebendo com ele Sua energia espiritual.

  • “E disse: Se ouvirdes atentamente a voz do Senhor vosso D-us, e fizerdes o que é reto aos seus olhos, e ouvirdes os seus mandamentos, e guardardes todos os seus estatutos, não enviarei sobre vós doença alguma que enviei sobre os egípcios”.
15:26

Este é um pasuk para todas as gerações.  Quando a Torá e as Mitsvot forem seguidas, inclusive os preceitos que não fazem sentido, não haverá problemas de saúde.  Vamos lembrar que HaEL é o maior médico e todo médico na terra é um presente DELE.

“E chegaram a Elim, onde havia doze fontes de água e setenta palmeiras; e acamparam ali junto às águas.” 

15:27

12 poços de água, um para cada uma das 12 tribos de Israel e 70 palmeiras, uma para cada um dos 70 sábios da cidade.

“E eles partiram de Elim, e toda a congregação dos filhos de Israel chegou ao deserto de Sin, que está entre Elim e o Sinai, no décimo quinto dia do segundo mês depois que eles saíram da terra do Egito. E todos a congregação dos filhos de Israel contra Moisés e Arão, no deserto; e os filhos de Israel lhes disseram: Quem me dera tivéssemos morrido nas mãos do Senhor na terra do Egito, quando estávamos sentados junto à panela de carne, e quando comemos pão até nos fartarmos, pois nos trouxeste a este deserto para matar.” E o Senhor disse a Moisés: Eis que farei chover pão sobre vós do céu; e o povo sairá e colherá um diariamente a porção diária, para que eu prove se andam na minha lei ou não. E acontecerá que no sexto dia, quando prepararem o que hão de trazer, será o dobro do que costumam colher cada dia”

16:1-5

Os israelitas se lembraram do que comeram no Egito e ansiaram por isso, mas HaEL lhes diz que tem o pão do céu para eles, o maná (maná), que é puro, não produz desperdício, então eles não terão que usar o banheiro. É saudável, etc.  No sábado não precisarão sair para buscá-la, pois na sexta-feira haverá porção dobrada, para esse dia e para o Chabbat.  No entanto, houve pessoas que saíram à sua procura no sábado.

Hoje algumas coisas são feitas no Chabbat que nos lembram do maná.  Uma delas é colocar dois pães na mesa, e contar com a ajuda de uma alma dupla, para relembrar.

“E aconteceu que à tarde subiram as codornizes e cobriram o acampamento; pela manhã havia uma camada de orvalho ao redor do acampamento.”

16:13

Os Benei Yisrael queriam comer carne, então HaEL enviou ‘slav ‘, uma espécie de faisão.  Além disso, eles tinham o poço de Miriam para matar a sede.  Eles foram supridos em todas as suas necessidades.  Tudo isso era muito saudável.

É uma mitsvá muito importante ler a parashá HaMan todos os dias, em Chemot 16:4-36, que está incluída nesta perachá Beshala´h, a fim de lembrar todos os milagres, incluindo ‘Chalom Bayit’ (paz no lar), subsistência, saúde, etc.

Pelos méritos de Mocheh, HaEL envia Machiah Ben David logo e o terceiro Templo de Yeruchalayim é construído com maiores milagres.

Amén Ken Yehi Ratzon.

Chabbat Chalom umevorakh!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *